Dirigente Sindical da CTB RJ é alvo de ameaças em Duque de Caxias

Márcia Carvalho, dirigente da CTB Rio de Janeiro e diretora do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem de Duque de Caxias (Sintraxe-DC) foi alvo de ameaças após assembleia de greve da categoria realizada no último dia 25 de julho. A cetebista teve sua integridade ameaçada por uma pessoa não-identificada por conta de ser uma das lideranças do movimento grevista do município.

A greve dos profissionais da saúde foi deflagrada no último dia 10 de julho após a prefeitura não cumprir o acordo registrado em juízo com os servidores. Os trabalhadores e trabalhadoras da saúde de Duque de Caxias, em uma frente ampla com participação de todos os sindicatos, decidiram por entrar em Greve. Comunicaram ao poder público e aos Conselhos de Categoria e iniciaram a luta.

Durante esse processo, muitas denúncias foram feitas sobre o descaso com as saúde no município ao Cremerj e ao Coren, com destaque para os casos de assédio moral no Hospital Municipal Moacyr do Carmo. Um caso que gera insatisfação na categoria e que foi registrado por escrito junto à Secretaria de Saúde e ao COREN.

Foi produzido um documento na qual solicitamos esse documento que foi negado pelo jurídico da saúde. Não sei se foi encaminhado ao COREN como manda o código. A Greve se estende até hoje com a realização de assembleias semanais e chegou ao ponto em que ameaças à integridade dos servidores foram proferidas, como denunciou a cetebista Márcia Carvalho:

“Numa assembleia, em 25 de julho, no Hospital Moacyr do Carmo, nós recebemos uma ameaça contra minha integridade física. Não qualificamos a pessoa, não conseguimos identificar a pessoa, pois não tinha identificação porque não era servidor. Não sabemos se partiu do âmbito do governo ou se foi algum tipo de assessor mais afoito ou alguém querendo mostrar serviço. Não sabemos de onde partiu e se vai ter efeito ou não. Não sabemos se foi só uma ameaça contra nossa correta militância na cidade”

A CTB repudia toda e qualquer ameaça à trabalhadores na luta pelos seus direitos. Por orientação da Central, Márcia registrou a queixa nos órgãos competentes e tem todo apoio da nossa entidade para expor a truculência daqueles que querem acabar com a luta dos trabalhadores.

Depois de mais de 5 pedidos de reunião, a Prefeitura acena com uma abertura de negociações. Os trabalhadores deixam claro que ela só irá adiante se atender a todas as categorias:

“O fato e o ato ilícito foi cometido pelo governo: não pagamento, não cumprimento do acordo. Nós não aceitamos desconto de dias de greve. Nós não entramos em greve para receber em partes. Entramos em greve como Frente da Saúde. Não basta pagar uma categoria e não pagar outra: todos têm que receber.” – defende Márcia.

3 pensamentos sobre “Dirigente Sindical da CTB RJ é alvo de ameaças em Duque de Caxias

  1. É absurdo o que está acontecendo com os servidores de caxias, um município com grade arrecadação desde 2016 com salário atrasados e atualmente sem previsão de data, repúdio esse atual prefeito e secretários.

  2. Que Deus abençoe a tds os justos q lutam por condições melhores de vida, trabalho e atendimento, pensando no Coletivo. A sua força é minha força #tmj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s