Eisa: audiência no Ministério Público do Trabalho

A direção do Sindimetal-Rio, junto com alguns trabalhadores, esteve nesta segunda-feira (16) na audiência no Ministério Público do Trabalho, onde também esteve a representação do Eisa. O objetivo principal foi cobrar da empresa a quitação do restante do FGTS em atraso.
Sobre o FGTS, o Eisa informou que já quitou cerca de 90% dos valores do Fundo de Garantia e confirmou que faltam ainda sete meses, que estão em abertos. O estaleiro informou que ainda aguarda liberação dentro de um processo administrativo que envolve a CEF e a Dívida Ativa. O representante do Eisa disse ainda que já notificou a CEF e o Ministério Público para resolver a pendência e pagar o restante do FGTS em atraso.
O Ministério Público do Trabalho solicitou que este documento faça parte do processo, no prazo de cinco dias, para que o órgão faça também notificações no intuito de contribuir para a liberação do FGTS. O MPT informará ao Sindicato assim que for juntado o processo.
Recuperação judicial
O Eisa relatou ainda que não foram exitosas as negociações com as empresas Login, Astromarítima e Brasil Supply para retorno de obras. Informou também que o estaleiro pretende diversificar suas atividades para apresentar uma proposta na Vara Empresarial que viabilize o pagamento dos trabalhadores e aos credores, inclusive com arrendamento de parte da área.